Parto Tapejara - RS

Nascimento Luís Felipe

Temos em nossas mãos a capacidade de parar o tempo, retendo para sempre uma imagem que jamais se repetirá, logo temos a missão de ser os "olhos de alguém" e fotografar cada instante daquilo que as pessoas conseguem ver e também aquilo que elas não podem ver


Ser contador do tempo não é apenas fotografar imagens paralelas, é contar a história daquilo que existiu, através da fotografia. E toda história, seja em um curto ou longo tempo tem inicio, meio e fim

Não deixe de assistir o vídeo ao final do post.

Há tempos queríamos fotografar o nascimento de um bebê, e acreditamos que cada qual acontece na sua hora, e de sua maneira. Era uma manhã com bastante névoa, porém a emoção não deixou o frio tomar lugar, acordamos super animados, o Luís Felipe estava chegando!

Fotografar a chegada de um ser tão pequeno, indefeso, e amável foi uma certeza de transformação, uma emoção sem tamanho, depois de fotografar o parto passamos o dia em êxtase,  quanta emoção e amor cabem dentro de um coração?! É indescritível.

Enquanto no centro cirúrgico o pai Iti estava preparado com o celular para enviar as imagens aos familiares, no quarto 76, a espera dos avós, dindos, tio e do mano João Antônio era uma explosão de sentimentos, a cada mensagem recebida as expressões e os olhares falavam por si só.

Obrigado Ana e Iti por nos permitirem, mais uma vez (veja o ensaio),  contar a história de vocês através de nossos olhos.
Nosso agradecimento especial ao Hospital Santo Antônio e toda equipe, vocês são incríveis.

Fotografia e slideshow: Alessandra Copelli e Michael Boff